Blog da Escola dos Freires

20
Jan 09

 

Finalmente já chegaram os nossos Magalhães! Apesar de ainda faltarem alguns computadores, hoje já utilizámos o nosso computador na aula.

A professora chegou e disse que íamos  criar uma história e escrevê-la no computador. A professora foi projectando várias imagens no grande ecrã e os alunos iam imaginando e escrevendo uma história no seu computador pessoal.  Alguns meninos que não têm computador, juntaram-se a outro colega.

 

3º 4º ano EB1 de Freires     19/01/2009

 

Algumas  histórias criadas pelos alunos      

A história da Inês  

Era uma vez uma árvore velha e grande. Ela vivia numa mata chamada Mata dos Candeeiros. Todos os passarinhos, quando estavam cansados, pousavam delicadamente nos seus ramos para descansarem. Toda a gente que passava por lá, admirava-se porque era velha mas bonita. E também misteriosa.

Uns anões encontraram aquela árvore velha e bonita, por isso decidiram fazer uma casa no tronco para eles viverem. Também fizeram um forno para fazerem biscoitos para comerem no Inverno. Tiveram muito trabalho!

Um dia, uma família foi fazer um piquenique aquela mata. Uma menina chamada Inês, muito curiosa, viu uma borboleta e foi atrás dela. De repente, perdeu-se! Começou a chorar e um duende amigável ouviu e foi ver o que se passava. Viu a Inês, sentou-se ao pé dela e perguntou-lhe o que fazia ali sozinha. Ela respondeu que se tinha perdido.

O duende levou-a para sua casa e deu-lhe uma chávena de chocolate quente e biscoitos em forma de crianças. O duende foi falar com os anões para ajudarem-no a encontrar os pais da Inês.

Um anão foi ter com ela e disse-lhe que amanhã iam á procura dos seus pais. Os pais da Inês ficaram muito preocupados e também foram á procura dela.

À meia noite, uma bruxa assustadora entrou na casa dos anões, foi até ao quarto da Inês e transformou-a num feio sapo verde muito rugoso.

A Inês foi beber água à lagoa e viu que era um sapo feio e rugoso olhando para a lagoa. Por isso começou a chorar! Como era um sapo feio e rugoso, escondeu-se de baixo de um nenúfar.

A fada Sininho ouviu a Inês a chorar de baixo de um nenúfar e foi perguntar-lhe o que se passava. Ela respondeu que uma bruxa assustadora que a tinha transformado num sapo verde e feio. A fada Sininho viu que ela queria ser de novo uma menina e então pegou na varinha de condão e quebrou o feitiço da bruxa.

Os anões felizes, agradecidos pela ajuda da fada Sininho, disseram obrigado. Os anões, como tinham prometido que a ajudavam a procurar os pais, levaram-na até eles. E fizeram uma grande festa.

              João e Madalena 

                     

Os Anões e a Princesa

Era uma vez, uma floresta com muitas heras verdes, plantas e árvores.

Um dia, uma família foi fazer um piquenique. Uma menina foi dar um passeio e encontrou o duende, eles ficaram amigos.

 

Num tronco de um pinheiro morava um anão, que fazia pão para todas as pessoas da floresta.

 

Os anões viviam numa casa.Uma noite uma bruxa transformou os anões, porque ela não gostava deles.

Os anões ficaram transformados em sapos verdes e castanhos e eram muito feios, andavam por toda a casa a saltitar e a bruxa ria-se do que via.

Os sapos (que eram os anões) foram para o lago nadar e saltar nos nenúfares, mas estavam muito tristes.

Uma fada boa apareceu a voar pelo céu e viu os sapos foi lá ter com eles, e eles contaram que uma bruxa tinha os enfeitiçado e ela com a sua varinha mágica pô-los novamente anões.

Os anões felizes e agradecidos foram fazer um lanche com a fada e a princesa.

Passou um príncipe e a fada enfeitiçou-o. Ele ficou apaixonado e pediu a mão da princesa  em casamento. Eles casaram-se com um grande baile e viveram felizes para sempre num palácio.         

                                                                      Eduardo António 3º ano

A Floresta Misteriosa

Era uma vez uma floresta misteriosa, que tinha árvores, plantas, heras, flores, pedras e todas as plantas tinham muita verdura.

Naquela floresta, havia grutas e cavernas, onde os anões trabalhavam, a fazer pão e a cortar a faia.

 A família da menina Tatiana foi fazer um piquenique àquele bosque e, quando a Tatiana foi buscar a bola, encontrou um duende que ficou a falar com ela sobre a sua vida e a menina ficou espantada.

O anão levou a menina para o seu abrigo onde tinham coisas preciosas. A menina ligou à mãe e disse que o dia de dormir em casa da sua colega era aquele, também disse que ia ficar lá uma semana. Mas ela ia ficar com o duende. De repente, apareceu uma bruxa que os transformou em sapos feios, verdes e castanhos.

            Eles ficaram muito tristes porque estavam em sapos e porque a bruxa Ramona tinha-os mandado para um rio e o duende tinha sido levado por uma forte corrente de ar.

O melhor foi que de repente, apareceu uma fada boa que os transformou novamente no que eram.

Mas a menina ficou transformada em princesa e para festejar fizeram uma grande festa.

Também veio o príncipe que ficou apaixonado pela a princesa, fizeram um baile no palácio e ficaram felizes para sempre.

 

                                                    Isabel e Diana 4ºano e 3ºano

 Temos mais....

publicado por freirescola às 07:18

arquivos
Janeiro 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

12
14
15
16
17

18
19
21
22
23
24

25
26
27
28
29
30
31


pesquisar
 
blogs SAPO